Se liga! Informativo Onda Jovem

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Crise de Mobilidade


Vivemos uma crise de mobilidade com o aumento dos congestionamentos, das mortes no transito, da poluição atmosférica e do tempo em que gastamos para nosso deslocamento, nos carros ou nos ônibus.  É necessário melhorar significativamente o sistema de transporte público, que não recebe hoje a devida atenção do poder público como serviço essencial como determina a Constituição Federal, os investimentos são ineficientes e os usuários pagam o preço do péssimo serviço que é prestado. Com a pressão exercida pelo crescimento vertiginoso da frota de automóveis, grande parte do investimento público é destinado a este modo de transporte privado. Entendo que isso é resultado de um modelo de mobilidade excludente focado 
no automóvel, que tem recebido incentivos fiscais do governo federal para sua produção e venda.

A mudança do atual cenário só acontecerá com a pressão da sociedade organizada sobre o poder público, o transporte público tem que ser o eixo estrutural da mobilidade urbana. A população de Limeira já está cansada de esperar pelo ônibus por mais de uma hora embaixo de sol e chuva, sem falar na falta de preparo dos motoristas que colocam em risco a vida dos que dependem do serviço, a tarifa é cara e o sistema está saturado. Pessoas em pé e espremidas, até quando teremos que agüentar?

Temos que defender a implementação de um sistema de transporte coletivo com energia limpa, padrão de conforto e qualidade que promova a justiça tributária e social, pela gratuidade das passagens dos  estudantes, pessoas com deficiência e idosos; e a licitação pública de todas as linhas. Há poucos e isolados casos de organização da sociedade e poder público no sentido de pensar conjuntamente esta política que afeta a todos.

Queremos investimentos nos sistemas estruturais da mobilidade, corredores exclusivos de ônibus integrados com calçadas acessíveis, ciclovias e automóveis. O transporte público de qualidade para todos viabiliza a qualidade de vida em nossa cidade, por meio da mobilidade sustentável, que democratiza o uso da via pública, garante o acesso à moradia e aos serviços urbanos, reduz os congestionamentos  e conseqüentemente a poluição, há diminuição dos gastos com saúde pública e faz cair o número de mortos e feridos no trânsito.

Reivindico com urgência a implantação de um novo modelo de mobilidade.

Pablo Biazotto 

Um comentário:

  1. Utopias e devaneios a parte, nestes últimos anos o transportes ficou atrelado a um único partido em nosso Brasil. E Graças a D. Dilma este atrelamento esta sendo revisto a Passos largos! Se temos dificuldade de entender o momento que estamos é por que algumas pessoas tentam esconder o passado e sua ligação com ele. Só quem conhece seu passado e o aceita corrigir, pode esperar um futuro melhor! E neste momento não é o que este servo de Limeira vê. É fácil pontuar problemas e se achar conhecedor das soluções difícil é aceitar que fazemos parte da criação dos problemas, ou pelo menos do grupo que podia ter evitados os problemas e nada fez! NADA! Esperemos que o Passos ande a passos largos

    ResponderExcluir