Se liga! Informativo Onda Jovem

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

A Arte do me engana que eu gosto!



Todo ano pré-eleitoral é a mesma coisa
Setembro está chegando, e com ele um milagre vem “a cavalo”. Teremos meses de fabulosas inaugurações e em pouco tempo, Limeira estará como se fosse uma cidade europeia!

Sempre é assim!
Todo governante freia os gastos durante o período entre uma eleição e outra deixando um monte de obra à passo de tartaruga e nessa época, elas são turbinadas.

Exemplos
Temos vários exemplos atuais: o Museu na região Central, o Terminal Urbano de Ônibus, o trecho do Anel Viário entre o “Sesão” e a rotatória da Avenida Laranjeiras, o novo Parque da Vila Camargo e por aí vai. Agora essas obras serão concluídas.

Maquiagem
Se não forem concluídas, pelo menos passarão por uma maquiagem para mostrar que está uma beleza. Quem não se lembra da maquiada que fizeram no Terminal Urbano na época da eleição para deputado estadual, cuja candidata era do “sangue” do Governo? Agora vão maquiar o aeroporto mostrando que a obra está a todo vapor (desde 2002!!!) pois iniciarão a pavimentação depois de anos terraplanando.

Isso não é característica de apenas um candidato
Isso é quase que um modus operandi dos políticos. Sempre impressionar no último minuto para mostrar que é a melhor salvação para os pobres cidadãos dessa área. Em 2003, a Prefeitura trabalhou meio-expediente para guardar recursos para turbinar a cidade em 2004, que coincidentemente, era ano eleitoral!

O pior é que muitas vezes isso funciona!
Os políticos não utilizariam deste expediente se o eleitor estivesse atento a essa sacanagem e respondesse com um retumbante NÃO na eleição. Mas, nós eleitores, acreditamos e votamos afinal, “a cidade está uma belezura!”

Quando será que cresceremos politicamente?
O que precisamos fazer, enquanto sociedade civil organizada, para acabar com esse vício político? Será que há algum remédio que combata amnésia? Afinal, isso perpetua o processo de curral eleitoral. Como escrito na última coluna, a Educação é a panaceia, pois somente com povo mais educado e consciente isso não será visto como salvação, mas como perdição.

Como deve ser?
O bom trabalho deve ser cotidiano, pouco importando se estamos no dia 1 de janeiro do primeiro ano, ou no dia 31 de dezembro do último ano. Como boa ação republicana, se cada político agir bem durante o seu mandato, a coletividade ganha e todos são lembrados como heróis nacionais. Mas isso é quase que uma utopia.

2012 está aí
A próxima campanha está aí e esse esquema será de novo posto em prática. Você cairá novamente na armadilha ou conseguirá emancipar-se deste destino?

Com a palavra, os eleitores?

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Marcha dos Moleques



FAÇA PARTE -  Pq. da Cidade – Vão do Museu da Jóia (26/08 – 18h)

Em Limeira a juventude em movimento, cidadã e participativa te convida para marchar, ir às ruas fazer valer suas vontades, necessidades e sugestões.
Amparados pela constituição federal, iremos às ruas fazer ouvir e respeitar nossa voz – fazer entender que as juventudes têm muito a dizer e a ensinar. O Movimento “Levante Jovem”, composto por grupos de juventudes das mais diversas áreas e setores da cidade, tem organizado uma série de ações, manifestações e intervenções junto ao poder público – aqui somos muitos e estamos juntos!
Infelizmente nossas açães parecem ter despertado temores nos mais diversos segmentos sociais, fomos até chamados de moleques por parte da imprensa.
Se ser moleque é: reivindicar nossos direitos, fazer ouvir nossa opinião, transformar nossa realidade, sonhar com um mundo melhor e mais justo….. enfim se ser moleque é a arte de acreditar ainda que todos percam as esperanças então temos orgulho em ser moleques!!
Se você, assim como nós, entende a beleza e o peso da molecagem, tem algo a dizer e quer ser ouvido – venha molecar conosco.
Faremos uma grande marcha – a Marcha dos Moleques -, com bastante alegria, fantasias e criatividade.
Traga sua bandeira, sua proposta e sua molecagem! – “Eu moleco, tu molecas, ele moleca, NÓS FAZEMOS A DIFERENÇA, vós molecais e eles molecam”.
E não se esqueçam: Nos dias 27 e 28 de Agosto será realizada a I Conferência Municipal de Juventude. A participação nesta conferência é crucial, pois nela, serão levantadas as prioridades das juventudes – primeiro passo para um Plano Municipal de Juventude.
“Por um mundo onde sejamos socialmente iguais, humanamente diferentes e totalmente livres” (Rosa Luxemburgo)
———-
Movimento “Levante Jovem”
Marcha dos Moleques
Oficina Criativa: Pq. da Cidade – Vão do Museu da Jóia (25/08 – 18h)
Concentração: Pq. da Cidade – Vão do Museu da Jóia (26/08 – 18h)
Encerramento: Pça. da Gruta
Para maiores informações:
Marcha dos Moleques – Limeira – www.facebook.com/groups/162306917180709
Contatos telefônicos:
Thiago – 9789-2345
Kleiton – 9248-6648

domingo, 21 de agosto de 2011

A "DROGA" DA FESTA


Ainda com base num substitutivo do Projeto de Lei da vereadora Nilce Segalla, que cria regras para a realização de festas eletrônicas na cidade de Limeira,busco algumas respostas pertinentes não só a este tema,mas também às demais problemáticas relacionadas pela autora do projeto acerca do mesmo.

Fique claro que é válida a preocupação da vereadora com o bem estar da população, porém é necessária a luta pela igualdade de direitos entre os cidadãos, uma vez que criar parâmetros restritos a um setor gera a divisão da sociedade.


É certo e não há que se questionar, que o problema das drogas é um fato concreto na sociedade brasileira.O poder que determinadas substâncias tomaram sobre os indivíduos chega a ser assustador. Na era da informação ainda há os que se deixam levar pelos segundos de prazer que podem custar uma vida.


Contudo, vejo esta como uma problemática que abrange camadas sociais, étnicas e religiosas das mais distintas.Restringir a um segmento é, na minha opinião, o mesmo que classificar tais pessoas como causa do problema.

Vamos ao ponto chave, as drogas, sejam elas lícitas como bebidas alcoólicas e cigarros, ou ilícitas como o crack, todas trazem seu grau de malefícios a saúde.Estas drogas por sua vez, são encontradas em diversos ambientes, basta olharmos ao nosso redor.

É triste saber que estamos à mercê de substâncias mais fortes que a consciência humana. Porém se faz mais que necessário nos ater a essa questão e a causa dela. Medidas paliativas de combate e tratamento são fundamentais num primeiro momento. No entanto tais atos vão além da proibição de eventos, não se pode coibir um problema tão intenso com determinações e regras que inviabilizam a realização dos mesmos.

Se a preocupação mor da vereadora está na circulação dos entorpecentes, caberia então uma vasta averiguação em todos os setores de eventos da cidade, tendo em vista que esta é uma questão de bom senso e respeito pela diversidade de gostos.

A preocupação com o bem estar e segurança das famílias deve ser ampliada e estendida à esfera municipal passando pelos setores cabíveis. Uma vez que, a problemática das drogas é muito mais uma questão de consciência e educação, do que apenas um gosto musical.

Vivian Smanioto






sábado, 20 de agosto de 2011

Caminhando e cantando...(...)


E as Raves??
Na última segunda, 15 de agosto, veio a pauta da Câmara Municipal de Limeira, um substitutivo do Projeto de Lei da Vereadora Nilce Segalla que proibia Festas Raves na cidade, desta vez o projeto chegou a casa com algumas modificações e regras para que estas festas agora destacadas como Eletrônicas pudessem acontecer.Porém um grupo de lideranças jovens da cidade estiveram reunidos com a vereadora e sugeriram algumas alterações na lei, o projeto voltará a casa em duas semanas para a votação.

Nas redondezas do Shopping Pátio
Seguem as reclamações de algumas pessoas sobre o grande fluxo de adolescentes nas imediações do Shopping Pátio Limeira, o aspecto vandalismo é o principal problema relatado.Mas me vem a pergunta, por que estas pessoas estão ali, será essa a opção de lazer que eles encontram?

O jogo da vida política
Para quem acompanha as articulações para o próximo pleito percebe que Limeira está carente de novas lideranças. O cenário está aberto e os nomes se movimentam como peças de um jogo de xadrez, todos a espera de um “xeque mate” da população.Se nenhum nome despontar, saíra vitorioso aquele que for menos rejeitado, pois o mais amado está difícil de aparecer.

1ª Conferência
Estão a todo vapor os preparativos para a 1ª Conferência Municipal de Políticas Públicas Para a Juventude de Limeira, que acontece nos dias 27 e 28 deste mês de agosto, a presidente do Conselho de Juventude Fernanda Moreira, conduzirá o evento, que contará com a presença de movimentos ligados a juventude da cidade.

Boa da semana
Pra finalizar gostaria de repetir algumas palavras do amigo Pablo Biazotto em seu twitter, se referindo as molecagens de cada um: “Eu moleco, tu molecas, ele moleca, NÓS FAZEMOS A DIFERENÇA, vós molecais e eles molecam”.
Que seja sempre viva a força da juventude em cada um de nós, juventude essa que vai além da capacidade de correr sem tropeços,pois um dia o vigor físico será detido pelo tempo,e permanecerá somente a chama da mudança que independe de nossa idade.

...(...) Somos todos irmãos,braços dados ou não,(...)...


Vivian Smanioto

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Coisa de Moleque




O sonho é a luz que nos guia em uma sociedade que se declara democrática, é no sonho que projetamos os caminhos que percorreremos, e no trabalho que se sonha acordado e se constrói algo, mesmo que mínimo e pequeno, em formas e efeitos mais ricos e proveitosos, do sonho ao trabalho produziremos as sombras que a árvore da sociedade nos oferecerá, e a fonte mais rica de sonhos que cada um pode ter está no espírito moleque que nos preenche no momento mais puro e inviolável da juventude.

As forças estabelecidas que ocupam com gozo a maior fatia da sombra que nossa árvore faz é quem esta eternamente posto para destruir qualquer novo sonho que comece a tomar forma, a se erguer, construir e que possa por um breve momento fazer com que dividam o seu espaço.

Essa força velha, no sentido não etário, mas sim de conceitos, reacionária e sectária, odeia o novo, tem pavor de debater, discutir e qualquer outra suposição de dividir, teme a vivacidade e pujança do sonho dos moleques, pois o desprendimento e vivacidade das mobilizações jovens lhe parecem ignorantes ao não serem mal comunadas com o dinheiro e jogos sujos do poder, limitando o espaço de retaliação, a não ser o eterno discurso do desmerecimento, deboche e forçar que esses moleques que sonham parecerem loucos.

Logo cedo, em minha vida, aos onze anos, ainda moleque, me defrontei com a pouca chance de viver, e ali aos pés da vida, no auge da brincadeira, no momento mais moleque, construí um sonho que me move até hoje, e segue rico e eterno no seu propósito, lutar e caminhar serão os reflexos que um jovem, na maior molecagem, desejou fazer.


Moleque Pietro Parronchi

sábado, 6 de agosto de 2011

O Nosso Plano é o Brasil Maior. Será?




Plano Brasil Maior anunciado dia 02 de agosto, é uma nova política industrial para velhos setores da indústria brasileira, calçados, confecções, móveis serão beneficiados com as desonerações de suas folhas de pagamentos. O setor de tecnologia, os softwares também serão agraciados, todavia com uma alíquota diferente. O setor de tecnologia pagará 2,5% da contribuição sobre o faturamento, enquanto os outros pagarão 1,5%. Isso é um erro, deve-se desonerar mais o setor de tecnologia. 

Percebe-se no plano, que ele é tímido e tardio. Todavia é bem vindo, por todos, pois o processo de desindustrialização é célere e visível em qualquer comércio no país. Basta olharmos onde o produto foi fabricado ou na etiqueta do mesmo que ficará evidente sua origem: Made in China.

Claro, acredito que é mais sensacionalismo mediático do que parâmetro, não tem como competir com o governo chinês. A China com seu colossal mercado interno, mais de um bilhão de pessoas e seu capitalismo de Estado, que como já sabemos, respeita muito pouco as instituições de comércio internacional. Logo a China será a maior economia do mundo e pronto, deveríamos aceitar isso e em vez de lutar contra ela, buscar modernizar o nosso diversificado parque industrial é uma boa forma de manter aquecida nossa economia.

O que poderíamos fazer, como política de Estado, é sermos mais ousados em nossa macroeconomia. Cortar os juros da taxa Selic. Liberar muitas das obras de infraestrutura para o setor privado em si, deixando de lado as parcerias entre o governo federal e empresas privadas, que além de burocrático é cheio de falhas, onerando o setor público. Investir na longa rede educacional, algo que infelizmente ocorre de forma “homeopática”, em gota a gota, com muita corrupção e com projetos caros e que não são exequíveis. Ter uma política de governo voltada para os cursos de exatas e de tecnologia será fundamental para nosso país se tornar um competidor econômico mundial. 

Porém, o governo da presidenta Dilma Rousseff tem avançado e o Plano não é o fim de uma política industrial, mas como ela mesma disse: “é apenas o início”. E mais, o Plano será acompanhado por um triunvirato de instituições: o governo, os representantes dos empresários e dos sindicatos dos trabalhadores.

Como um simples mortal pagador de impostos, só me resta “ver para crer”. Como diria René Descates "É de prudência nunca se fiar inteiramente em quem já nos enganou uma vez"

 
Israel Gonçalves
Cientista Político e professor de História.
Blog: http://realpoliticabrasileira.blogspot.com/
Siga-me no twitter: @isra_na_polis

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

É só uma questão de opinião

Eternamente Jovem

Se você tem 8,18 ou 80 anos,sinta-se convidado a fazer parte no nosso movimento jovem. O Onda jovem além de ter a intenção de agregar cada vez mais jovens nas discussões políticas de nossa cidade,tem também a preocupação em abraçar as novas idéias, e para tanto não é necessário a apresentação do RG com informe de sua idade.
Deste modo, você que se sente capaz de mudar e se renovar, não se limite ao tempo,faça a diferença e faça sua hora!

Quanto vale um cidadão?
Será que a valorização do ser humano tem tempo pré-determinado? Não deveria não é mesmo?
Pois bem, estamos num período pré-eleitoral e me parece que nunca o ser humano foi tão valorizado e colocado em primeiro plano,coincidência ou não,nesses períodos todos os que se julgam capazes de enfrentar um pleito eleitoral batem no peito e proferem belas palavras a favor do cidadão,em especial daqueles menos favorecidos.

Pelas ruas da cidade
Quem anda pelos bairros da cidade percebe que ainda há muito a ser feito pela nossa Limeira,e mais do que bonitas palavras de nossos governantes, precisamos também de novas lideranças,àquelas capazes de enxergar o que os que já passaram pela cadeira mor do município não viram. Será muito difícil?

Grande administrador ou grande Orador
Qual o perfil ideal para o nosso futuro Prefeito?
Teria que ser ele um grande orador, sábio com as palavras? Ou quem sabe um grande administrador? Ou ainda quem sabe uma junção disso, afinal o candidato que se disponha a enfrentar essa batalha necessita de um ótimo poder de retórica para conquistar seu eleitorado. E uma vez eleito,precisa ser um brilhante administrador para não cair no descrédito da população.

E por fim.....
O cenário está aberto, e quem decide é a população, muitos nomes surgirão, muitos passarão.Vale lembrar que independente do nome, o mais importante nesse momento é se pautar pelas propostas de cada um, não se deixando levar por promessas obsoletas ou até mesmo utópicas.
Vivemos num mundo real,com direito a dúzia e mais dúzias de problemas e não será o prefeito capaz de resolver tudo,porém ele tem a obrigação de conhecer essas “patologias” e buscar as melhores alternativas para resultados eficazes.


Vivian Smanioto

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Juventude, o poder está em suas mãos.




Nunca o Brasil viveu um tempo tão longo de democracia em sua história.
A democracia no Brasil é jovem e foi conquistada pela luta dos jovens contra um regime ditatorial.
Cada qual a sua maneira, alguns usando tintas, canetas, violões, coquetéis molotov, entre outros. Sem qualquer juízo de valor aos métodos e considerando as diferenças de cada época, nota-se duas semelhança entre eles: a indignação e a organização.

A indignação é inerente à juventude. Tenho certeza que muitos jovens do Belinha Ometto, do Ernesto Kuhl, CECAP, Odécio Degan, NS das Dores,  e tantos outros novos bairros se sentem indignados com as condições de trabalho de seus pais e de suas perspectivas de futuro, além das tentações do caminho curto do crime. Estou certo que os universitários de Limeira se indignam com as raras opções de lazer e cultura, Outros tantos jovens profissionais se indignam em ter de procurar trabalho e fazer vida fora daqui por falta de perspectiva de crescimento econômico.

Infelizmente, a maioria reage com indiferença. Outros se revoltam, outros buscam fuga nas drogas.
Felizmente outros tantos tentam canalizar sua indignação em ações democráticas.
No Egito, as ações organizadas via redes sociais foi suficiente para derrubar uma ditadura de décadas. O poder não estava na Internet, mas na organização do uso desta. Criou-se uma onda de indignações que derrubaram outras tantas ditaduras.

A juventude de Limeira tem ótimas iniciativas, feitas por jovens politizados que buscam ações reais e não propaganda partidária ou ataques e promoções pessoais. 

Simples ações como o estímulo aos jovens de 16-17 a votar podem ter um impacto muito grande nas próximas eleições, pelo simples fato do próximo prefeito precisar de maioria absoluta votos para ser eleito. 

Nós temos o poder de escolher quem nos representará. Mas devemos nos esforçar para fazer a escolha certa. E a escolha certa é votar de acordo com a consciência de cada um. 

Temos o poder da indignação!


Rafael Martinati

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Não é Brincadeira



A palavra lazer deriva do latim licere, ou seja, "ser lícito", "ser permitido".

A juventude de Limeira ultimamente vem sendo colocada em conflito com o poder público quando o assunto é lazer. Lazer passou a ser visto como um foco de problemas e descontrole no município e rotineiramente sofre ações a fim de reduzi-lo ou restringi-lo, e me pergunto: até quando deixarão de ver tal segmento social como irracional e incontrolável?

No ano de 2009, aqui em Limeira, jovens militantes em partidos políticos se reuniram e constituíram o Colegiado Político da Juventude de Limeira e estabeleceram o tema Lazer e Entretenimento como pauta de trabalhos, visto que naquele ano ocorria choques entre poder público, juventude, iniciativa privada e sociedade no geral. Estamos em 2011 e os desencontros entre as partes citadas anteriormente continuam a existir em Limeira mostrando que esse é um foco de política publica que não foi resolvido e necessita de ações.

O Colegiado Político da Juventude de Limeira produziu um documento chamado Plano Diretor de Desenvolvimento Integrado para o Entretenimento (PDDI-Entretenimento), que estabeleceu um esqueleto de um plano de ações que tratarão a questão de Lazer como segmento econômico de nosso município e com políticas públicas para redução de impactos e desarmonia, ou seja, tal plano prevê que sejam demarcados por todo o território de Limeira áreas próprias para receber tipos de lazer pré-determinados, separando os locais respeitando o tráfego, impacto na vizinhança, acessibilidade, economicidade, e outros pontos para florescer as opções de entretenimento a partir da iniciativa privada com regulação do poder público.

Transporte público noturno; Fundo de Fomento e Conscientização ao Lazer; Incentivos Fiscais; Apoio a Cultura Jovem; Suporte para Agremiações Estudantis; Agenda Municipal Integrada de Lazer; Descentralização de Opções; Padrão de Eventos Sustentáveis; Ronda Ostensiva; Ordenamento do Trânsito e muitos outros pontos que foram entregues em mãos ao nosso Prefeito Municipal, e este demonstrou interesse e apoio ao PDDI-Entretenimento produzido por parte da juventude de Limeira que mostrou que o lazer deve ser levado a sério, bem como a própria juventude!

Nós jovens, demonstramos reconhecer os importunos que causamos e por outro lado esperamos que reconheçam o debate racional e propositivo que começamos, pautado na seriedade e maturidade, por mais impetuosos que sejamos, fizemos o inicio do diálogo e esperamos não falarmos sozinhos nessa história!

Pietro Parronchi

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Verdade nua e crua



Recebi, anonimamente, um vídeo de um concurso muito famoso e esperado de Limeira. No vídeo, uma denuncia. A pessoa que me mandou pediu que eu ajudasse as pessoas serem menos enganadas.

O conteúdo não me assustou... A vitima nem imagina que esta sendo prejudicada, muito menos as pessoas ao redor dela. Todos sorriem, dão suas notas, escolhem a vencedora...

Ao comentar sobre o vídeo com um grande amigo, recebi um conselho: apaga! Mas e minha obrigação como jornalista, meu dever de informar, de mostrar a verdade?

Infelizmente, nada pude fazer. Lamento! Escrava do capitalismo, dependente de outras pessoas para desenvolver minha profissão, me deparo com uma realidade triste: nessas horas nada posso fazer. Minhas portas podem fechar e não posso colocar meu futuro em perigo...
E agora? Segue sua vida como nada tivesse acontecido...

Lembro que quando fazia faculdade, queria mudar o mundo! Quando virei jornalista de verdade, vi que a realidade não era bem assim... Você escreve e mostra aquilo que deixam ou, nada feito! 

Afinal, moramos em uma cidade onde as pessoas estão acostumadas com a mesmice de sempre e não mudam.

E quando aparece alguém disposto a mudar, ou acaba sendo barrado ou alguém sempre arruma um jeito de prejudica-lo, mesmo sendo a mudança um bem para a cidade e seus cidadãos...

E como diria Lulu Santos: “E assim caminha a humanidade, com passos de formiga e sem vontade...”