Se liga! Informativo Onda Jovem

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Daqui a pouco, dará vergonha ser Honesto!

Crise Política em Limeira

O que não falta na atual crise são evidências sobre compras de imóveis e bens com dinheiro escuso. O prefeito alega que não tem nada a ver com as falcatruas de sua família, mas perguntar não ofende: de onde vem tão facilmente este dinheiro não declarado à Receita Federal?

Dinheiro dá em grama?

Eu e todos os outros limeirenses sabemos: Dinheiro não dá em árvore, talvez nasça com a grama em alguma empresa. Como é possível uma empresa já nascer com R$8 milhões de receitas através de licitações públicas, se a empresa não possuía histórico para comprovar capacidade técnica? Como que ela foi escolhida?

Compra de imóveis abaixo do valor e com renda insuficiente

Há evidências de que a família comprou imóvel por R$3,9 milhões, mas só declarou o valor de R$1,2 milhões. Mas para comprar isso, os membros da família gatuna não tiveram renda suficiente no ano, pelo que foi declarado legalmente, e pagaram a vista! Não fez financiamento na CAIXA, e sim, pagou em bufunfa, dinheiro vivo ...

Ridícula Carta Paga como explicação

Qual foi a forma que o prefeito fez para explicar a situação de sua família? Chamou a imprensa para entrevista? NÃO! Comprou espaço publicitário nas primeiras páginas dos Jornais e usou das piores técnicas para se esquivar das denúncias: perseguição, maldade, inveja e etc... mas não explicou a origem “escondida” da renda de sua família. E pior, atacou a imprensa que não deu espaço!

Conseguiu reverter na (IN)Justiça seu afastamento

Conseguiu através da apelação em segunda instância seu retorno à prefeitura e começou a utilizar a máquina pública para criar uma atmosfera pública, onde tudo está ocorrendo nas mil maravilhas e que os invejosos que o acusam não aceitam que ele trabalhe! Mas isso pode ser explicado...

Governo Municipal não é apenas o candidato eleito

O município de Limeira possui mais de R$600 milhões no Orçamento e milhares de funcionários que trabalham honestamente. Se a cidade está funcionando é porque a grande maioria dos funcionários da Prefeitura são homens e mulheres honestos e que, portanto continuam fazendo seu trabalho. E recurso orçamentário há para executar as tarefas. O que está em jogo é o destino que parte deste recurso pode não estar sendo devidamente investido por meia dúzia de malandros corruptos.

De Olho na Comissão Processante para que trabalhe!

Já existem vereadores da situação dizendo-se vítimas da pressão popular e tentando minar o trabalho da Comissão Processante, e há vereador membro da CP desfilando com o prefeito pela cidade. Se a população não fizer a sua parte, não veremos a Justiça ser feita! E poderemos ter vergonha de dizer que somos honestos, pois deixamos a impunidade acontecer.
Como diz a frase:

“O que assusta não é o grito dos corruptos, mas o silêncio dos justos!” 


População limeirense: Reflita isso!


2 comentários:

  1. Vergonha ver pessoas que mereceram a confiança da população causarem decepção. Fica a impressão de que ser honesto está fora de moda, mas isso não é verdade.

    Por: Lenice E. Medeiros




    Vou pegar o gancho deste pequeno texto para desenvolver minha linha de pensamento sobre o assunto.



    No Brasil lamentávelmente a honestidade é um conceito, e como tal, não podemos de modo algum fazer juízo de valor seja lá de quem for, pois isso é cultural, e como conceito, nossos políticos são honestos, fazendo apenas seu trabalho como parlamentar, "desemperrando" a máquina administrativa; Sendo assim, conceitualmente, o que fazem não é corrupção, e vemos isso em todos os seguimentos de nossa sociedade. O pai que junto ao filho lhe mostra o que se deve fazer com o "bandido" desonesto, que rouba-nos o suado dinheiro, e que no entanto não se limita quando lhe é possível roubar da empresa onde trabalha, mesmo que seja apenas um clip de papel, é sempre o outro que rouba e que é desonesto.



    São raros os braileiros "cidadãos", pessoas que tem na honestidade um dever, e que não se limita a apenas devolver o dinheiro a mais que foi dado de troco na padaria. Como cidadão a honestidade é extremamente "penosa", pois nos impele a sermos honestos em todos os momentos de nossa vida, mesmo quando isso nos prejudica, um cidadão honesto, entende que a honestidade como dever é prática em todos os momentos de nossa vida em sociedade, e isso nos torna sim, pessoas menos confiáveis aos olhos dos que vêem a honestidade apenas como conceito.


    Nossos politicos não estão sozinhos como pode observar, junto à eles podemos incluir a grande maioria da população brasileira, que ainda não entede o que é ser um cidadão, que ainda acredita que cidadânia é bradar por seus direitos sem observar os deveres.


    Nossos magistrados, também se enquandram nessa perspectiva, primeiro porque temos lá, um que sabidamente não tem um passado ilíbado. Que votam politicamente, quando deveriam votar juridicamente, e sendo assim, indo contra suas prerrogativas constitucionais, que lhes garantem o cargo por nomeação e não por votação, justamente para manter suas decisões baseadas única e exclusivamente no direito. E o que vemos são decisões que não levam em conta o direito, ou tomando decisões politicamente corretas mas imorais. Isso vemos o tempo todo.


    continua...

    ResponderExcluir
  2. O Brasil como um país, não é honesto nem com sua própria história. Veja tivemos um presidente da república que afirmou em seu discurso de posse, que o Brasil é um país de oportunidades! Mentira! e essa é uma colocação das mais desonestas que poderia ser dado por um governante, o Brasil ainda é o país das elites, tal e qual sempre foi, onde as oportunidades estão reservadas a essa elite, vemos isso em todos os lugares, basta ver os sobrenomes que ocupam os mais importantes cargos públicos desse país, os sobrenomes dos executivos! Não é a capacidade e competência o diferêncial para muitos, é o sobrenome.


    Veja nossas policias; policiais de todas as instâncias envolvidas em corrupção, roubos, homicídios, toda sorte de crimes, quantos cidadões podem dizer que se sentem realmente seguras na presença de um policial? Acho que poucos, e sabemos de quem se trata esses poucos.


    Nosso país que tem uma dívida enorme com sua população e nada fazem. Pois entendem bem que para o brasileiro, um pouco de pão e circo são o suficiente para calá-los e mantê-los sempre quietos, pois o assistencialismo esta instalado no país. Esse assistencialismo, que nos empobrece como seres humanos, que nos torna apáticos ao caos.


    Nossas grandes empresas então nem se fala, sonegaram nos últimos trinta anos o equivalente ao valor de nosso dívida interna 1,5 trilhões de Reais. Não bastasse e vou citar como exemplo, pagamos muito, mais muito caro por tudo, e sempre a desculpa dos altos níveis de impostos no Brasil, Mentira! Se você pegar o preço de um veículo nos EUA (civic) e compára-lo com o Brasil, retirando-se os impostos, ainda sobra um gordura de mais de R$ 14.000,00, ou seja, se lá lucram, aqui se lucra muito mais, e isso empobrece o nosso país, esse dinheiro poderia ser gasto no consumo interno poderia ser aplicado em poupança, tão importante para a estabilidade do país. Essa sonegação aliado ao sistemático empobrecimento do consumidor brasileiro através de valores pagos muito a quem da realidade, faz com que a miséria, e falta de saúde a falta de escola e segurança se agravem fortemente. Uma população educada é uma população mais saudável, veja que se pudessemos investir isso em educação, haveria uma redução sistêmica em todo o espectro de investimentos internos relacionados diretamente ao cidadão (saúde, segurança) sobrando assim, mais para a infra-estrutura, tão importante no desenvolvimento brasileiro.


    Veja o que a honestidade conceitual no Brasil faz! Eu optei por ser um cidadão que tem na honestidade um dever, mas ainda sou apenas uma gota no oceano.

    ResponderExcluir