Se liga! Informativo Onda Jovem

quinta-feira, 31 de maio de 2012




Vilões e Herois, Vilões e Herois

Vivemos em uma sociedade que é o espelho da união dos indivíduos, onde representa cada ser, em sua peculiaridade, na somatória dos nossos erros e acertos, e que ergue para nossa alegria ou tristeza o gigante, monstruoso Ser com suas qualidades e defeitos.

A politica nada mais é do que a representação instiuida de poder para deliberar por todos, na representação, e ordenar a convivência. Mas muito provavelmente por nossa formação religiosa tendemos a caminhar para uma cultura do edonismos mesclado com a utopia da Terra prometida liderada pelo escolhido, o heroi que não chegou, o escolhido que esta por vir.

A dicotomia do bem e o mal é uma das maiores ciladas que podemos cair, pois a República somente será plena o dia em que soubermos que todos são substituíveis, todos possuem qualidades e defeitos, que os que nos representam são homens como nós, e portanto precisamos expulgar imediatamente os que tentam construir a imagem do falso puritanismo.

Não existe o bastião da ética e moralidade, devemos procurar o perfil da ponderação, aquele que entende que a politica é a arte do dissenso, que a discussão é o cerne do processo, a direita e a esquerda merecem o respeito de sua existência, é digno ser um lado, é merecedor confrontar as ideias, e muito demérito o ataque e desconstrução baseado na pessoalidade que se constrói em nossa sociedade.

Não existe o bem e o mal que está em voga, existem lados, com suas qualidades e defeitos, pois do contrário...preparem-se para novas decepções.

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Querem nos calar...Querem nos cegar!!

“Como vai proibir quando o galo insistir em cantar(...)”
Ainda ontem eu me achava num Estado de direito livre, em que cidadãos poderiam se expressar, dar voz as suas opiniões, sem censura, apenas pelo fato de quererem se expor. Pois bem, me enganei, é natural sempre me engano com algumas coisas, faz parte do ser humano e por isso que estamos em constate crescimento e aprendizado a cada dia.
Pude perceber que os controladores, ou melhor, aqueles que se acham no direito de controlar as opiniões alheias ainda existem e muitas vezes dormem ao nosso lado, sim, é apenas uma forma de expressão, mas não está muito distante disso, são pessoas que quando menos esperamos vem apertam nossas mãos como bons e velhos amigos, e ao virar-se te apunhalam pelas costas, ato esse digno de seres rasteiros e sem caráter.
O Brasil, pais este que amo e quero ver cada dia melhor passou por um período de venda nos olhos, há algum tempo para quem ainda se recorda pessoas iam às ruas gritar por direitos cerceados pela ditadura, o regime militar, período negro da nossa história findou-se em 1985, porém alguns ainda vivem nesse contexto histórico tão triste à nossa pátria.
É triste, porém real, os personagens mudam, mas a história permanece a mesma,grupos detentores de mídias ainda se vêem como donos da voz e dos olhos da população,são mídias nacionais, regionais e principalmente locais, afinal o que está perto causa mais medo, e então me pergunto, medo de que?
Simples, o poder domina o homem e este ao se ver ameaçado age de forma a tentar destruir aqueles que podem de certa maneira tomar seu espaço,o combate às imoralidades dá lugar ao ego sem limites. Calar a voz do outro em virtude de suas próprias ironias é uma conduta digna de pena,seres assim não vão a lugar algum, estagnam-se em meio aos seus próprios medos e ao tentar calar a voz de um povo com sede de mudança, esquecem-se que há centenas de milhares de pessoas que não se deixam mais contaminar pelas atrocidades de outrora,a ditadura acabou, avisem alguns por favor!!

domingo, 27 de maio de 2012

Antes da largada

Estamos num período eu diria crucial para muitos que se aventurarão no pleito eleitoral desse ano, candidatos, aliás, pré-candidatos disputam quase a tapas os olhares dos eleitores e para chamar a atenção não medem esforços, chega- se aí a violação de uma das leis eleitorais em que se proibi as campanhas fora do período permitido, a norma que se encontra no artigo 36 da lei nº 9.504/97 tem como objetivo garantir que a acirrada disputa tenha a dada largada em igual momento para todos.
No entanto não é o que se vê pelas ruas, redes sociais e afins, pré-candidatos ansiosos por colocar seus nomes à frente dessa disputa acabam por infringir essa lei. E na pensem que são meros leigos, afinal nesta selva de pedras a ingenuidade passa a léguas de distancia, são sim pessoas que ao se verem numa disputa em que se vale quase tudo e a impunidade rola solta, não se importam com as regras do jogo.
Cabe ressaltar que começa na campanha eleitoral a clareza dos atos de seu candidato, que aqui eu diria apenas Pré,tais atitudes demonstram de antemão que não há a preocupação com regras determinadas e sendo assim quem garante que haverá respeito com a legislação a que serão submetidos caso venham a se eleger.
É um caso a se pensar, temos ainda quase quatro meses para escolher nossos excelentíssimos representantes e para nos representar queremos pessoas honestas, não é???

sexta-feira, 11 de maio de 2012










Prezado Senhor Pietro Parronchi, do Movimento Levante Jovem de Limeira,



Ref.: Protocolo nº 109.585/11


Foi com toda a atenção que tomamos conhecimento do teor de seu Oficio s/nº,
de 20/09/11, endereçado ao Governador Geraldo Alckmin, por meio do qual o
senhor solicita “a efetivação do repasse de 0,05% do ICMS do Estado de São
Paulo diretamente à Faculdade de Ciências Aplicadas de Limeira – UNICAMP,
conforme compromisso firmado anteriormente”.

Encaminhamos o seu pedido para a Secretaria de Estado da Fazenda, que se
manifestou a respeito do assunto por intermédio da Coordenadoria da
Administração Tributária – CAT, conforme transcrevemos abaixo:

“Preliminarmente, cabe ressaltar que, nos termos do artigo 176, IV, da

Constituição do Estado de São Paulo, é vedada "a vinculação de receita

de impostos a órgão, fundo ou despesa, ressalvadas as permissões

previstas no artigo 167, IV, da Constituição Federal e a destinação de

recursos para a pesquisa científica e tecnológica, conforme dispõe o

artigo 218, §5°, da Constituição Federal". Disso se depreende que não

é possível a vinculação de 0,05% do produto da arrecadação de ICMS

diretamente à Faculdade de Ciências Aplicadas de Limeira.



O artigo 174 da Constituição Estadual determina que leis de iniciativa

do Poder Executivo estabelecerão as diretrizes orçamentárias e o

orçamento anual, compreendendo, entre outros, as metas e prioridades

da administração pública estadual, além do orçamento fiscal referente

aos Poderes do Estado, seus fundos, órgãos e entidades da

administração direta e indireta, inclusive fundações instituídas ou

mantidas pelo Poder Público.



O artigo 4° da Lei estadual nº 14.185, de 13/07/2010, que dispõe sobre

as diretrizes orçamentárias para o exercício de 2011, assim determina:



Artigo 4° - Os valores dos orçamentos das Universidades Estaduais

serão fixados na proposta orçamentária do Estado para 2011 devendo as

liberações mensais dos recursos do Tesouro respeitar, no mínimo, o

percentual global de 9,57%(nove inteiros e cinquenta e sete centésimos

por cento) da arrecadação do Imposto sobre Operações Relativas à

Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte

Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação - ICMS - Quota-Parte

do Estado, no mês de referência.



Após realização de pesquisa no site da Assembléia Legislativa de São

Paulo, não foram encontradas, com exceção do dispositivo acima

transcrito, referências legais a repasses às Universidades Estaduais

com base em percentuais da arrecadação de ICMS, tampouco à Faculdade

de Ciências Aplicadas de Limeira, pertencente à Universidade Estadual

de Campinas.



Concluindo, a Diretoria de Arrecadação informa ainda que, considerando

que na correspondência objeto da presente demanda faz-se alusão a

"compromisso firmado anteriormente", cujo teor ou natureza não foi

especificado, que resta prejudicada qualquer manifestação daquela

Unidade, acerca do assunto.”



Colocamo-nos à sua disposição e aproveitamos a oportunidade para enviar-lhe
os nossos respeitosos cumprimentos.

Atenciosamente,
Rubens E. Cury
Subsecretário da Casa Civil


GRC/akk

sexta-feira, 4 de maio de 2012

SONHO QUE SE SONHA

Os últimos fatos ocorridos em nossa cidade me fizeram recordar alguns tantos outros já passados e que não se fariam importantes a mais ninguém senão a mim caso não fossem hoje compartilhados com inúmeras pessoas com mesmos ideais e busca por dias melhores, estamos fazendo um presente com base nos sonhos de outrora e nas perspectivas de um futuro melhor.
Há alguns dias me recordava das inúmeras vezes que desejei algo e sucumbi ao medo, das diversas vezes que permite que sonhos fossem menores que meus medos, havia uma vontade, um desejo infinito, mas caminhavam juntas a imaturidade pela qual todo ser humano passa, era a fase do medo, do será que eu devo??
O tempo foi passando e pude perceber que os meus sonhos só aumentavam e à medida que isso acontecia agora quem sucumbia era o medo, perante alguém que evoluía, junto a isso também crescia a vontade de ser alguém que faz a diferença aonde passa.
Quando falo em diferença, não me refiro a méritos pessoais, embora isso seja importante a qualquer ser humano, mas penso na forma que poderia agir para ser melhor, e sendo assim eu já seria diferente, senão aos olhos do mudo ao menos no meu circulo de convivência. Isso já seria suficiente pra quem outrora tinha medo de torna público até mesmo um sonho, um desejo.
Jovens velhos, crianças ousadas, adolescentes sem juízo, jovens apenas jovens, adultos inconseqüentes, enfim somos todos diferentes, há em cada um de nós um pouco das inconseqüências de um adolescente, das ousadias de crianças destemidas, dos medos da juventude, da serenidade dos idosos e da seriedade tão carrancuda de alguns adultos, somos assim e todos os dias mudamos, é a prova de que estamos vivos, se estagnássemos também se atrofiaria a vida, não há ser que nunca mude.
Pensando nesses sonhos, acordei com uma realidade mais do que concreta, percebi que não sou uma lunática, mas sim um ser humano que luta e busca seus objetivos, encontrei em meio aos sonhos uma forma de torná-los reais, perdi muitos dos meus medos, embora alguns ainda me persigam, estou em constante mudança e aprendizado e assim estaremos todos nós no decorrer da vida, somos feitos para a vida estamos em um mundo cão, ou seria um mundo humano?? Cães são tão dóceis perante alguns fatos da vida, é preciso pensar!!
VIVIAN SMANIOTO